sexta-feira, 29 de junho de 2012

entrelaçamentos: para Mariza Lourenço

MARESIA
(para Mariza Lourenço)

Aqui a lua dura alta exposta crua
Ali o mar aberto manso lento
à espera aberta

O encontro
não agora (em breve)

Por ora leve lateja
a luz já lambe as águas nuas
(sentem: veja a espuma)

Noite adentro a dança
sobe o mar a onda incha a lua cresce

esquenta (é chegada a hora)

Mergulha lenta afunda
a luz invade a água pula

É dia
a lua dentro o mar
imenso Derrama
escorre A luz.


[imagem de eva mcdermott]

3 comentários:

  1. e eu recebo presentes que me espantam, feito esse poema. lindo.
    obrigada, Vagner.
    o beijo.

    ResponderExcluir